28 fevereiro, 2020

O que é marketing social e por que ele é importante?

Muitas empresas têm o marketing como um dos seus principais aliados. Mais que isso: dentre todas opções e maneiras que existem para aplicar o marketing, algumas fazem do marketing social a sua principal ferramenta para obtenção de ganhos. 

Mas, antes de lhe explicar tudo para você entender o que é marketing social, é necessário compreender o papel do marketing na sociedade.

O marketing tem, como premissa, ser uma estratégia que visa garantir maior visibilidade para uma empresa, marca ou serviço. A palavra marketing, por sua vez, é derivada do latim “mercare”, que se referia ao ato de comercializar, lá na Roma Antiga.

De forma geral, o marketing oferece e comercializa produtos e/ou serviços de acordo com a necessidade do público para o qual deseja vender. Para isso, é preciso que você defina as ações que melhor se adequam ao seu mercado, bem como os seus objetivos e o público-alvo mais assertivo.

Agora, entendendo um pouco do significado do marketing, veja o que é o marketing social e por que ele é tão importante nos dias atuais – sendo a estratégia principal de várias empresas.

Acompanhe o artigo até o final e boa leitura!

O que é marketing social e por que ele surgiu?

Se você nunca ouviu falar nesse tipo de marketing, a pergunta que deve estar passando pela sua cabeça é: o que é marketing social? Como posso trazer essa estratégia para minha marca? 

Fique tranquilo e continue a leitura que vamos te ajudar!

O marketing social corresponde a um conjunto de iniciativas realizadas por uma empresa com fins sociais, sem pensar em comercializar algo. Sim! Ao invés de focar na venda de produtos e serviços, ele preza a promoção da empresa por meio de ideias e atitudes em prol da sociedade, em diferentes sentidos. Por isso, muitas campanhas institucionais têm o marketing social como guia, como as de muitos órgãos públicos, por exemplo.

O conceito nasceu em 1970, quando Philip Kotler e Gerald Zaltman notaram que, além de vender produtos, o marketing também atua como propagador de atitudes, causas e comportamentos. Mas foi apenas no ano seguinte, em 1971, que eles conceituaram o marketing social.

As principais causas apoiadas utilizando este tipo de marketing são direcionadas à saúde, educação e transporte, vistos como necessidades básicas de qualquer cidadão. Esse trabalho, no geral, conta com o apoio social e da comunidade local, ao mesmo tempo que visa amenizar problemas mais simples e específicos.

Essa atitude proporciona benefícios relevantes para os cidadãos da local em questão, seja em âmbito regional ou nacional. Além disso, a aplicação dessa forma de fazer marketing resulta em um retorno positivo para a própria empresa que promove a iniciativa/campanha. Desta maneira, a marca consolida seu valores e reforça a sua imagem no mercado.

Cases famosos de marketing social

Há várias empresas que aplicam o marketing social e, além de apoiar causas a ações, demonstram a presença de sua marca no mercado. Algumas deles são:

SBT

SBT é um grande exemplo de o que é marketing social.
Fonte:https://jornaljoseensenews.com.br/teleton-2018-reune-ivete-sangalo-claudia-leitte-michel-telo-e-muitos-outros-artistas-em-prol-da-aacd/

O canal de televisão do empresário Silvio Santos criou o Teleton, um programa de televisão transmitido por vários dias seguidos. Atualmente, também é possível assisti-lo online.

O Teleton tem como objetivo arrecadar dinheiro para doar à Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD).

Antes mesmo do programa ir ao ar já passam propaganda na televisão mostrando sobre as crianças, jovens e adultos que são beneficiados pelas doações.

Globo 

O Criança Esperança é uma forma de entender o que é marketing social e como ele auxilia na imagem da marca.
Fonte:https://apublica.org/2017/08/truco-globo-nao-repassa-so-10-do-crianca-esperanca-para-a-unesco/

Assim como o SBT, a Globo desenvolveu um projeto social, a fim de conscientizar a sociedade sobre a vulnerabilidade de jovens e crianças brasileiras. 

Em união com o Órgão das Nações Unidas para Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), a iniciativa arrecada doações em dinheiro para apoiar causas sociais com foco na melhor qualidade de vida de crianças e adolescentes.

Correios

Em uma ação de marketing social os Correios separaram as cartinhas do Papai Noel em pilhas por pedidos.
Fonte:https://independente.com.br/cartinhas-do-papai-noel-dos-correios-ja-podem-ser-retiradas/

Durante o Natal, a empresa recolhe milhares de cartas direcionadas ao “Papai Noel” escritas por crianças que se encontram em situações de vulnerabilidade de todo o Brasil. 

A ideia é incentivar que alguém “adote” uma criança e atenda ao seu pedido, por isso, são feitas propagandas para que as pessoas possam conhecer a campanha e adotem uma cartinha. Até mesmo um site foi criado para essa ação.

McDonald’s 

Fortalecendo cada vez mais a imagem da marca, o McDonald’s investe no marketing social.
Fonte: https://olhardacidade.com.br/cupons-antecipados-do-mcdia-feliz-de-2019-ja-podem-ser-comprados/

No mês de agosto, o fast-food converte todas as vendas do Big Mac, carro-chefe da marca, em doações em prol da luta do câncer de crianças e adolescentes. 

Desde 2013, o McDonald’s faz esse marketing social, em que todo o dinheiro arrecadado é direcionado à alguma instituição do Instituto Ronald McDonald. 

Com a grande adesão à iniciativa, foi criado o nome emblemático “McDia Feliz” para que todos possam conhecer a campanha e os beneficiados. Isso gera maior comoção e ainda mais adesão, além de melhorar a imagem da marca.

Se você ainda estava com dúvida sobre o que é marketing social, o exemplo do McDonald’s é perfeito para você entender essa estratégia.

Ypê

O marketing social também atinge temas como o meio ambiente.
Fonte:http://www.rosapenido.com.br/empresas-que-praticam-o-trabalho-voluntario/projeto-florestas-ype/

A marca de produtos de limpeza, em parceria com a Fundação SOS Mata Atlântica, criou o projeto Florestas Ypê.

A ação, que faz parte do Programa Florestas do Futuro, atua no florestamento de espécies da Mata Atlântica em cidades selecionadas. Além disso, o projeto possui desdobramento social, já que gera novos empregos e ajuda no desenvolvimento da educação ambiental.

Como pensar em uma estratégia de marketing social?

Além de saber o que é marketing social é preciso pensar em uma boa estratégias para esse tipo de marketing.

Agora que você já entendeu o que é marketing social, veja como é montada uma estratégia nesse tipo de marketing.

Há alguns elementos considerados essenciais para que as campanhas de marketing social atinjam seu objetivo.

É necessário demonstrar que a marca realmente provoca mudanças reais em algum setor social. E, para que a ação gere efeito no público, é necessário investimento, mesmo não tendo como finalidade gerar lucros.

Além disso, como qualquer estratégia de marketing, é preciso entender seu público-alvo, realizar pesquisas para analisar qual é melhor o mercado, criar metas e alinhar um plano de marketing que seja claro e mensurável.

Sua campanha de marketing social também precisa ser de grande relevância para o público e ir de acordo com os valores da empresa. 

Assim, com sua causa escolhida, é hora de decidir como o negócio vai atuar para promover a mudança.

Não pense que sempre é necessário criar tudo do zero. A empresa também pode atuar com o marketing da filantropia e realizar uma doação a alguma entidade que faça o trabalho de verdade.

Caso tenha recursos, pode patrocinar projetos sociais e se comprometer com os mesmos e, sobretudo, propor maneiras de realizar mudanças efetivas em prol da sociedade.

O mix do marketing social

O marketing social é composto por 8 principais pilares. Estes devem ser analisados e entendidos para que a prática realmente provoque os melhores resultados.

Confira, abaixo, os 8 fatores que não podem ficar de fora do seu trabalho de marketing social.

1 – Produto

O produto da sua campanha de marketing social não precisa ser necessariamente algo físico, como a distribuição de caixas de papel para coleta de pilhas usadas, a fim de não haver descarte no meio ambiente. Na verdade, esse tipo de atuação está mais ligado ao comportamento.

Para “vender uma conduta”, por exemplo, é preciso utilizar as mais variadas estratégias do marketing tradicional para demonstrar as suas vantagens com base nos princípios do público-alvo em questão.

Esse trabalho é necessário, porque, no geral, vender um costume, experiência ou uma atividade provocará uma reação do público, principalmente se for algo que as pessoas não fazem rotineiramente, como praticar mais exercícios, não jogar lixo no chão ou ingerir mais água durante o dia.

Com um projeto sólido e bem trabalhado, a empresa conseguirá ajudar as pessoas e a sociedade em geral. Assim, o público confiará ainda mais na marca, o que ajudará, com certeza, no aumento do faturamento.

2 – Preço

Mesmo que não seja um produto físico, incentivar um novo comportamento exige custos, nesse caso, sociais e emocionais. O público está acostumado a ter um determinado comportamento, e sua empresa quer mostrar que outro tipo de atitude pode ser melhor para a sociedade.

Esses custos envolvem adotar um novo tipo de comportamento, tempo, constrangimento, privação de algo que gosta, receio de ser contaminado ou de ficar doente, rejeição social, entre outros.

A ideia é aproveitar esses ganchos e descobrir como reduzir esses custos o máximo que puder, tornando o ato de assumir essas novas atitudes ainda mais natural.

3 – Local

Para que sua estratégia de marketing social seja efetiva, é necessário estar ciente de que o público não deixará de seguir o seu caminho rotineiro para olhar a sua mensagem. Pelo contrário! 

É necessário que você vá até ele e lhe mostre o produto em questão, para que haja a reação esperada.

Por isso, é necessário estar atento a todas as oportunidades que a sua empresa tem para divulgar a tal mensagem, pois há lugar e tempo certos para isso. E você deve estar pronto para abordar o público.

4 – Promoção

Nesse quesito, o marketing social e o marketing tradicional não se diferenciam e contam com uma abordagem parecida. 

No entanto, o marketing social também considera abordar diferentes públicos, mesmo aqueles que não são o alvo da marca: indivíduos que ganham pouco, estrangeiros ou até mesmo aqueles que não querem ter mudanças em suas vidas.

Portanto, é preciso trabalhar com profissionais de marketing social que sejam criativos na maneira como promovem os produtos para esses públicos mais difíceis de serem alcançados.

5 – Públicos

Ao planejar uma campanha, deve ser levado em consideração todos os públicos que podem representar o sucesso da mesma. Isso inclui o público externo, o público-alvo, grupos que incentivam o seu público-alvo, meios de comunicação etc. Não se esqueça, também, das pessoas dentro da própria organização.

Tanto profissionais com altos cargos na empresa como pessoas ocupando posições mais baixas – de acordo com a meritocracia – precisam aprovar a ação de marketing social e saber falar com propriedade sobre a campanha. É um trabalho em conjunto a ser desenvolvido por toda a empresa, literalmente.

6 – Parceria

Se você quiser ter mais sucesso ainda em uma campanha de marketing social, faça parcerias estratégicas. Acordos podem ser realizados com outras empresas, ONGs, agências do governo e outros tipos de negócios.

Para que fortes alianças sejam estabelecidas, é preciso que ambas tenham objetivos semelhantes e que foquem no mesmo público-alvo. Também torna-se necessário que tenham o desejo de aumentarem a sua credibilidade e relevância no mercado. 

Além disso, é essencial que seu aliado tenha interesse em patrocinar sua campanha ou apoiar com recursos que a sua empresa não pode fornecer.

7 – Políticas

Algumas políticas organizacionais ou governamentais podem ser poderosas incentivadoras de importantes mudanças sociais. Às vezes, o público poderá estar mais apto a ouvir e a acatar quando há a inserção dessas políticas – e quando elas oferecem apoio. Portanto, isso precisa estar no radar da empresa.

Um exemplo cotidiano é a placa de “não fume” em alguns empreendimentos. Esse tipo de restrição influencia o fumante a não fumar no local e, talvez, a repensar o uso do cigarro. Além disso, assegura que uma pessoa buscando parar com o hábito de fumar não encontre outro fumante e desperte o interesse novamente.

8 – Orçamento

Todos aqueles que fizeram o acordo comercial – empresas, pessoas ou qualquer outra entidade ou órgão – podem até definir um percentual em cima das campanhas e projetos de marketing social, ao contrário das organizações sem fins lucrativos. 

Por isso, é necessário que os profissionais busquem financiar as campanhas. Assim, ao mesmo tempo que o dinheiro ajuda na conscientização da causa, também oferece suporte à iniciativa.

Os financiadores, por exemplo, podem ser parceiros corporativos, fundações, agências governamentais ou até o próprio público – fazendo doações em prol da causa em questão.

Conclusão

O marketing social é, certamente, uma estratégia interessante, e que pode ser inserida na sua empresa. 

Quando bem desenvolvido e trabalhado, ele transforma a vida dos consumidores, os quais serão, posteriormente, divulgadores da sua marca – por confiarem e gostarem do que você faz pela sociedade.

Por meio do trabalho em prol de uma determinada causa relevante tanto para empresa quanto para o público, é possível criar ou estreitar ainda mais um relacionamento com os clientes.

Se interessou nesta estratégia de marketing? Aproveite e compartilhe este artigo nas suas redes sociais. Mostre como o marketing social pode ser válido para todo e qualquer negócio.

Deixe seu comentário:

Veja Também

Negócios de sucesso e marketing: como se relacionam?

Entenda a importância do marketing nos negócios de sucesso e veja como algumas marcas se transformaram em objetos de desejo!

Intervenção urbana: o que é e como pode beneficiar a sua empresa

Saiba aqui o que é intervenção urbana e veja as vantagens de investir nesse tipo de marketing para a sua empresa!

Saiba como ideias criativas para abrigo de ônibus podem impactar

Anunciar em abrigo de ônibus é uma ótima ideia para promover a sua marca. Saiba porque e veja cases de sucesso!

Mídia Indoor: é possível inovar e chamar atenção para sua marca

Saiba aqui tudo sobre mídia indoor e entenda de que forma ela pode inovar o marketing da sua empresa!

Projetos especiais: campanhas publicitárias criativas

A criatividade é a alma da publicidade. Por mais que seu esqueleto seja feito com planilhas, orçamentos e gestão de projetos, é no plano das ideias que surge o principal de todas […]

O futuro da publicidade e do out of home pós-pandemia

O ano de 2020 começou com um alerta: uma doença até então desconhecida era reportada em uma cidade chinesa. No dia 11 de janeiro, a primeira morte causada pelo COVID-19 foi divulgada […]

Inspire-se: melhores campanhas publicitárias

A publicidade é muito mais do que apenas divulgar produtos e marcas: é todo um universo de criatividade, estratégia e inspiração. Ela pode ser agente de mudança, criadora de tendências, referência histórica […]